Amortecedores: tudo o que você precisa saber

Responsável por manter o contato dos pneus com o solo, controlar os movimentos de abertura e fechamento das molas e proporcionar estabilidade, segurança e conforto ao veículo, o item deve ser trocado a cada 40.000km dependendo das suas condições de uso.

Dentre todas as preocupações que um motorista tem com um carro, o amortecedor deve ser uma das principais. O grande problema é que muitos condutores só se lembram de verificar esse item, quando ele já está no estágio de apresentar alguns problemas, como a inexistente absorção de impacto contra o solo – diante de uma rua esburacada – por exemplo.

De modo geral, os amortecedores servem como ligação entre a carroceria e suspensão, participando do controle da movimentação realizada pelas molas, mantendo o veículo com poder de aderência ao solo. Além disso, auxiliam para que a suspensão possa desempenhar com sucesso, a função de absorver todas as irregularidades do solo, evitando que as mesmas sejam transmitidas para dentro do veículo.

Especialistas afirmam que em caso de troca, o uso de amortecedores recondicionados não é indicado; geralmente, essas peças foram apenas limpas e pintadas, e podem inclusive gerar problemas posteriormente. Em outras palavras, o barato sai caro.

Separamos algumas dicas importantes para te ajudar na conservação e qualidade do amortecedor do seu carro. Veja!

  1. Sinais de Desgaste

O carro tem apresentado ruídos durante a direção? Fique de olho! Esse barulho pode ser um sinal que o amortecedor (ou até mesmo outros componentes) estejam danificados. Vibrações no volante, perda de controle nas curvas, e balanço excessivo diante de uma freada ou desníveis na via, também são indícios importantes e verdadeiros pedidos de socorro.

  1. É hora de trocar?

Como mencionamos anteriormente, a troca de amortecedores varia de uso para uso. No geral, as montadoras recomendam uma troca a partir dos 40.000km rodados, e uma revisão periódica pelo menos a cada 10.000km rodados, mas independente desses números, caso algum dos problemas citados anteriormente dê sinais em seu carro, é importante procurar o mecânico de confiança mais próximo e fazer a verificação completa do sistema.

  1. Evite recondicionados

É importante reforçar a questão de amortecedores recondicionados. Na tentativa de economizar, você pode sofrer um prejuízo muito maior, visto que esse tipo de peça tem vida útil menor que o habitual e não oferece a mesma qualidade e segurança de uma peça nova.

  1. Reveja alguns hábitos

– Evite a transição sobre lombadas e quebra-molas na posição diagonal: embora muitos motoristas não acreditem, o correto é passar de frente, distribuindo o peso do veículo entre as rodas.
– Cuidado com peso acima do recomendado e o rebaixamento do carro: antes de realizar uma dessas opções, consulte os limites estabelecidos pela montadora, através do manual.
– Não realize passagens bruscas em locais esburacados: choques intensos atrelados a alta velocidade nesse tipo de trajeto, é um prato cheio pra danificar seu amortecedor.
– Não ultrapassar os valores máximos de carga admitidos pela montadora do veículo, consulte o manual.
– E por último e um dos mais importantes: cuidado com os buracos. Mesmo sendo quase impossível evitá-los nas ruas do Brasil, eles são um dos principais causadores dos desgastes prematuros, quebras das peças e até mesmo de acidentes, portanto, trafegue em baixa velocidade em trajetos esburacados.

  1. A manutenção está em dia?

Prevenir é melhor do que remediar. Realize revisões periódicas em seu carro, com avaliações e testes especialmente no sistema de suspensão e acompanhe a performance não só do seu amortecedor, mas alinhamento e balanceamento das rodas, e verificação de outros itens como pivôs, bandejas e buchas, que também colaboram no não desgaste dos amortecedores.

Garanta a segurança na direção e qualidade na performance do seu veículo. Esteja atento ao amortecedor e todos os outros componentes. E na hora de comprar peças de reposição, certifique-se que está adquirindo peças de qualidade. Peça Perfect Brasil: www.perfectbrasil.com.br
Veja Nosso Vídeo: Perfect Aplicação de Amortecedores

Deixe uma resposta